O SONHO VIROU REALIDADE!!

Boeing se prepara para entregar um número recorde de encomendas do 787 Dreamliner, seu novo e revolucionário avião de passageiros que está em fase de testes para certificação
O novo 787 Dreamliner, o avião comercial que promete mudar — para melhor — a forma com que estamos acostumados a voar. Assim como o inglês Comet e o Boeing 707, os primeiros jatos a transportar passageiros no mundo na década de 1950, o Dreamliner vai marcar uma era: a dos aviões de plástico supereficientes. Melhor dizendo, CFRP (Carbon Fiber Reinforced Plastic) que significa fibra de carbono processada com outras resinas.

Foto do Boeing 787

Foto do Boeing 787
foto externa Boeing 787

Cockpit Boeing 787

Interior Boeing 787

MÍNIMOS METEOROLÓGICOS PARA OPERAÇÃO VFR

MÍNIMOS METEOROLÓGICOS PARA OPERAÇÃO VFR

METAR - METEOROLOGICAL AVIATION ROUTINE

METAR - METEOROLOGICAL AVIATION ROUTINE

Simbologias

Simbologias

TIPOS DE NUVENS E PRESSÃO ATMOSFÉRICA

TIPOS DE NUVENS E PRESSÃO ATMOSFÉRICA

CARTAS AERONÁUTICAS (SIMBOLOGIA)

CARTAS AERONÁUTICAS (SIMBOLOGIA)

PARTES DA ACFT - AVIÕES

PARTES DA ACFT - AVIÕES

TABELAS DE NÍVEIS DE CRUZEIRO E ALFABETO FONÉTICO

TABELAS DE NÍVEIS DE CRUZEIRO E ALFABETO FONÉTICO

CIRCUITO DE TRÁFEGO PADRÃO

CIRCUITO DE TRÁFEGO PADRÃO

ILUMINAÇÃO DA PISTA

ILUMINAÇÃO DA PISTA

AEROPORTOS E TABELAS

AEROPORTOS E TABELAS

PROCEDIMENTOS DE ESPERA, ATIS E VOLMET

PROCEDIMENTOS DE ESPERA, ATIS E VOLMET

VELOCIDADDES PARA PROCEDIMENTOS DE APROXIMAÇÃO POR INSTRUMENTOS

VELOCIDADDES PARA PROCEDIMENTOS DE APROXIMAÇÃO POR INSTRUMENTOS

Alguns Vôos que fiz com o P32R-Sertanejo

Loading...

Aeronaves que voei:

AB11-Aeroboero 115,
P32R-Sertanejo,
P28T-Corisco Turbo;
C310-Cessna 310;
PA34-Seneca II e III;
BE55-Baron 55;
BE58-Baron 58,
C208-Caravan;
Boeing 737-700/800.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

METAR

METAR - designa uma informação de observação meteorológica de Superfície de rotina, para fins aeronáuticos, segundo os padrões internacionais da Organização Meteorológica Mundial.

Elementos que constituem a mensagem METAR:

(1) Local

(2) Dia e Hora

(3) Vento

(4) Visibilidade

(5) Alcance visual

(6) Tempo Presente da Pista

(7) Nebulosidade

(8) Temperatura do Ar e do Ponto de Orvalho

(9) Pressão do Nível do Mar -> para ajuste do Altímetro (QNH)

Significado dos grupos:

METAR = nome internacional do código.

LOCAL (1) = indicador de localidade (ICAO) ; local da observação.

Ex. :SBRJ, SBSP, SBBR.

DIA e HORA (2) = dia e horário (em horas e minutos) oficiais da observação (HORA UTC), seguida de Z (zulu).

Ex.: 250310Z

VENTO (3) = direção, velocidade e unidade de velocidade do vento.

Direção do vento: é relativa ao Norte Verdadeiro, de l0 em l0 graus inteiros e registrada com 3 algarismos.

Ex. : 080° = 080, 180° = 180.

Vento variável = VRB.

l" - Será codificado VRB somente se :

a) A velocidade for igual ou menor que 03 kts

Ex. : VRB02KT.

b) a velocidade for maior que 03 kts, mas a direção for impossível de ser mantida, quando por exemplo, uma trovoada estiver sobre o aeródromo.

Ex. : VBR23KT

- Se durante o; 10 minuto; precedentes da observação, a direção do vento variar de 60° ou mais e a velocidade média do, vento for maior que 03 kts. as duas direções extremas deverão ser informadas na ordem do sentido do ponteiros do relógio, com a letra V 1nserida entre as duas direções.

Ex.: 3 lo15G27KT 280V350.

O vento infirmado deverá será média dos 1ú minutos precedentes à hora da observação. Se durante este período tiver ocorrido descontinuidade significativa de no mínimo 02 minutos, os valores médios deverão ser medidos no período pós descontinuidade.

Velocidade do vento - é indicada por 2 algarismos até 99 e por 3 Algarismos a partir de 100, sempre seguido da unidade de velocidade (KMH, MPS ou kts). No Brasil o adotado é o kts (nó).

Ex. : 0601OKT 2801 20KT

- O vento calmo será codificado como 00000KT (sempre que a velocidade for menor que 01 nó).

- O vento de rajada, quando durante um período de 1 0 minutos que precede o horário da observação for verificado uma velocidade máxima do vento que exceda em l0 kts ou mais a velocidade média, será representado da seguinte forma:

Ex. : 12012G20KT

27008G25KT

VRB15G30KT

VISIBILIDADE = será informada de 50 m em 50 m até 500 m; de 500m a 5000 m de 100m em 100m e de 5000m a 9999m, de 1000m em 1000m.

Para visibilidade de 10000 m (10km) e acima será usado 9999. A visibilidade reportada será sempre a menor visibilidade observada, em 4 algarismos-

Ex.: 5000, 0250, 0150, 3500.

Notas:

1- quando a menor visibilidade for inferior a 5000 m e haja variações direcionais de no mínimo 50% desta visibilidade mínima, será informada a visibilidade mínima e o setor em que ela está ocorrendo.

Ex. : 3000 SE.

2- quando a visibilidade mínima for menor que 1500 me haja, em outra direção, visibilidade maior que 5000 m, esta deverá ser informada.

Ex.: 1200S 6000N

0400SW 8000NW

ALCANCE VISUAL DA PISTA (RVR) = é usado em aeródromo; que operam com pouso e decolagem de precisão.

R = indicativo do grupo; a seguir vem o número da cabeceira de pista para a qual é fornecida a visibilidade, pode ser seguida de L, C ou R (esquerda, central ou direita) quando houver pistas paralelas.

Ex. : R 12L/, R08C/

Após, vem a visibilidade que ocorre na cabeceira da pista. Este grupo será incluído na mensagem sempre que :

1°) a visibilidade estimada e registrada for menor que 1500m; ou

2°) o alcance visual da pista for menor que 1500 m.

Poderá ser utilizada uma tendência para o RVR, quando for notada:

- tendência de aumento da visibilidade "U"

- tendência de diminuição da visibilidade "D"

- não houver tendência em relação à visibilidade "N"

Ex. : R08/1200 D; R 10/0600 U; R20/1000 N

OBS.: Quando à visibilidade relatada for menor que 1500 m e o valor do RVR for maior que o máximo que pode ser medido, o RVR será informado como P 1500.

Ex.: R 10/P 1500.

Quando o RVR for abaixo do menor valor que pode ser medido, o RVR será informado como M, seguido pelo mínimo que pode ser medido

Ex. : R 15/M 0050.

TEMPO PRESENTE = fenômeno de tempo presente significativo composto, em geral, de um único fenômeno, podendo, entretanto ,ser relatado com até três fenômenos, no máximo.

O TEMPO PRESENTE terá sempre um qualificador de intensidade ou descritor à frente do fenômeno que estão correndo.

Quantificador de intensidade:

Sinal(-): indica intensidade leve;

Sinal(+): indica intensidade forte;

Sem sinal: indica intensidade moderada ou não relevante.

Quantificador de proximidade ou vizinhança: VC - é considerada vizinhança a área num raio de 8 km.

Ex.:

VCSH =pancada nas vizinhanças (precipitação, sem descrição do tipo).

VCFG = nevoeiro nas vizinhanças (visibilidade inferior a 1000 m).

VCSS = tempestade de areia nas vizinhanças.

VCDS = tempestade de poeira nas vizinhanças.

Descritores: para descrever o fenômeno.

MI = BAIXO (visibilidade acima de 2 m de altura é igual ou superior a 1000 m e, abaixo de 2 m de altura inferior a 1000 m).

Ex.: MlFG = nevoeiro baixo.

PR = PARCIAL (parte substancial do aeródromo coberta por nevoeiro, enquanto outra parte permanece clara).

Ex. : PRFG = nevoeiro parcial

BC = BANCO (a visibilidade é inferior a 1000 m e, nos arredores do aeródromo é igual ou superior a 1 000m). O banco de nevoeiro se estende acima de 2 m de altura.

Ex. : BCFG = banco de nevoeiro.

SH= PANCADA (para qualificar forma de precipitação).

Ex.: SHRA = pancada de chuva; SHSN = pancada de neve.

TS = TROVOADA (trovoadas com ou sem precipitação). Quando usado isoladamente, TS significa trovoada sem precipitação.

Ex. : TS = trovoada; TSRA= trovoada com chuva; TSGS = trovoada com granizo leve.

Fenômenos de Tempo Presente

a) Precipitações

DZ = DRIZZLE = chuvisco

RA = RAIN = chuva

GR = HAIL= granizo (diâmetro das maiores pelotas for de 5 mm ou mais)

GS = SOFT HAIL = granizo leve (usado em todos os outros casos)

SN = SNOW = neve

SG = SNOW GRAINS = grãos de neve

b) Obscurecedores

FG=FOG= nevoeiro (visibilidade inferior a 1000m).

HZ = HAZE = névoa seca (visibilidade igual ou menor que 5000 m, umidade relativa do ar menor que 80%).

FU = SMOKE = fumaça (visibilidade igual ou menor que 5000 m ).

BR=MIST= névoa úmida (visibilidade entre 1000 e 5000m, inclusive, umidade relativa do ar de 80% ou mais).

DU = DUST = poeira (visibilidade igual ou menor que 5000 m ).

SA = SAND = areia ( visibilidade igual ou menor que 5000 m ).

c) Outros fenômenos

FC = FUNEL CLOUD = nuvem funil - tornado ou tromba d'água.

PO = DUST/SAND = poeira ou areia em espira1; bem definidas.

SQ = SQUALL = tempestade.

SS = SAND STORM = tempestade de areia.

DS = DUST STORM = tempestade de poeira.

Ex.: VCFG; - SHRA; + TSGR; MIFG; + RASN; - DZSN; TS; BLSN; TSRA.

NEBULOSIDADE

A quantidade da; nuvens é obtida visualmente por estimativa em oitavos e codificada; da seguinte maneira:

FEW = POUCO = 1 a 2 oitavo;.

SCT = ESPARSO = 3 a 4 oitavo;.

BKN = NUBLADO = 5 a 7 oitavos.

OVC = ENCOBERTO = 8 oitavos.

Camadas: a codificação das nuvens será da mais baixa para a mais alta.

1~ Camada = a mais; baixa, independente de qualquer altitude;

2~ Camada = a próxima, em altura, com mais; de 2/8;

3" Camada = a seguinte, com mais de 4/8:

4" Camada = grupo adicional = TCU ou CB, com qualquer quantidade, quando não puder ;ser enquadrado nos casos; anteriores;.

ALTURA DAS NUVENS

A altura ;será informada em unidade; de 30m ou centenas de .

Ex.: FEW005, FEW010CB, SCT020. BKN 100. OVC 180.SCT 025 TCU.

OBS. :

l- em estações de montanha, quando as nuvens; estão abaixo do nível da estação é utilizado um grupo de 3 barra(///) após; a quantidade de nuvens..

Ex.: BKN///: OVC///

2- como céu obscurecido, devido a fenômenos como nevoeiros, névoas; precipitações; ou tempestades, ;será usado o grupo de visibilidade vertical.

Ex.:

VV001 – visibilidade vertical de 100 pés; ou 30 m.

VV/// - impossibilidade de se avaliar a visibilidade vertical.

CAVOK = significa “Ceiling and Visibility OK'' e é utilizado no METAR, em substituição à visibilidade, RVR, Tempo Presente e nebulosidade, desde que ocorram, simultaneamente, as seguintes condições:

1- Visibilidade for de 10km ou mais;

2 - Nenhuma nebulosidade abaixo de 1500 m (5000 pés) ou abaixo da altitude mínima do setor mais elevado,.qualquer que seja a maior e sem CB ;

3 - Ausência de:

- precipitação ;

- trovoada;

- tempestade de irei ai

- tempestade de poeira;

- nevoeiro baixo;

- areia soprada;

- poeira soprada;

- neve soprada;

- nuvem funil (tornado ou tromba d'agua;

- cinzas vulcânica;.

Quando não existir nuvens e CAVOK não for apropriado, usa-se a abreviatura SKC.

SKC = céu claro ( ausência de nuvens).

TEMPERATURA DO AR E DO PONTO DE ORVALHO

São representados em graus Celsius; (centígrados) inteiros.

Ex.: 21,5° =22°: 21,4°=21°.

O; valores situados entre +9° e -9° serão precedidos de zero (0) e as temperaturas negativas serão precedidas por (M).

Ex.: 9°C = 09; -9°C = M09; -3°C = M03.

PRESSÃO AO NÍVEL DO MAR PARA AJUSTE DO ALTÍMETRO - QNH.

- São informados na unidade HECTOPASCAL (hPa ) em valores inteiros, com quatro algarismos e precedidos da letra Q.

- Quando houver parte decimal, ;será ;sempre arredondado para o valor inteiro imediatamente abaixo.

Ex.: l021,9hPa=Q1021

1018,7 hPa = Q1018

Para valores inferiores; a 1000 hPa, o valor numérico será precedido do número zero (0).

Ex. : 975.6 hPa = Q 0975

OBS.: Apesar de não ser o caso do Brasil, poderá também ser usada a unidade "Polegadas de Mercúrio" para informar o QNH. Neste caso, o valor numérico será precedido da letra A.

Ex.: A 2992 ou A 3025

INFORMAÇÕES SUPLEMENTARES

Para divulgação internacional deverão ser usadas apenas informações sobre fenômenos de tempo recente de significação operacional e cortantes do vento à baixa altura, ou seja, abaixo de 500m ou 1600 pés.

O Brasil adotou somente estas duas informações suplementares que poderão ser incluídas na mensagem METAR.

l - Fenômeno de tempo presente durante a hora precedente: RE

O fenômeno relatado deverá ter ocorrido durante a hora anterior, nunca na hora da observação (10 minutos precedentes).

Serão usadas as letras "RE" precedendo a abreviatura do fenômeno. Este grupo somente se relaciona com os seguintes fenômenos:

- Precipitação congelante;

- Precipitação moderada ou forte (inclusive pancadas) ;

- Neve soprada, moderada ou forte (inclusive tempestade de neve) ;

- Tempestade de poeira;

- Tempestade de areia;

- Trovoada;

- Nuvem funi1 (tornado ou tromba d’água) ;

- Cinzas vulcânicas.

Nota - Não são requisitados os1ndicadores de intensidade ou característica da precipitação.

Ex. : Trovoada 20 minutos antes do período de observação com pancadas de chuva forte na hora da observação será codificado como REST.

2 - Informação de cortantes do vento à baixa altura: WS

Ex. : WS RWY12

WS RWY34

WS ALL RWY

Nota: Uma informação de tesoura de vento proveniente de uma aeronave, será reportada em todas as mensagens METAR/SPECI, até o próximo informe regular.

Para divulgação nacional e com finalidade de apoio às operações de helicópteros, as estações meteorológicas aeronáuticas localizadas e plataformas marítimas, darão informações do estado do mar e temperatura da superfície do

mar. Tais informações serão colocadas no final da mensagem.

Ex.: MAR ALTO

MAR MUITO AGITADO

A temperatura da superfície do mar deverá ser informada tão logo tais estações disponham de equipamento apropriado, precedida da letra T, em graus Celsius.

Ex.: TI 8 (indica 18°C);

TM02 (indica -02°C).

No METAR:

-METAR SBGP 161000Z 31025KT 9999 BKN017 OVC080 22/20 Q1012 REDZ MAR AGITADO T16

EXEMPLOS DE METAR

-METAR SBSJ l01800Z 32020KT 2000+RA SCT005 OVC 100 25/24 Ql020

-METAR SBSP 122000Z 30006KT 3000 SHRA BKN040TCU 28/25 Q1022

-METAR SBGL 160900Z 24006KT 0800FG BKN010 OVC080 20/20 Q1017

-METAR SBRF200900Z 02010KT 9999 SCT020 27/23~ Ql020

- METAR SBBH 131700Z 30002KT 4000 SKC 26/18 Q1025

- METAR SBGW 052000Z 20006KT CAVOK 23/1 8 Q1030

- METAR SBGR 151700Z 30020KT 2000 +TSRA SCT005 BKN050CB 21/19 Q1016 WS RWY28

Um comentário:

Anônimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ acheter cialis france
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis dove comprare
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis generico